Anel Intra-Estromal para ceratocone

As principais perguntas realizadas no consultório sobre o implante de anel. Confira!



1- Por que o implante de anel intra-estromal para ceratocone é também chamada de Anel de Ferrara?


O nome anel de Ferrara é uma homenagem ao médico oftalmologista brasileiro Dr. Paulo Ferrara, que propôs a técnica hoje conhecida como Implante de Anel de Ferrara™ (ICRS - Intra Corneal Rings Segments). O pedido de patente foi realizado em 1987. Em 1994 desenvolveu a técnica de tunelização que apresentou vantagens significativas sobre a técnica anterior como preservação da zona óptica da córnea, menor tempo de recuperação e maior facilidade na realização do implante. Em 1998, com o foco voltado ao paciente portador de ceratocone, o Anel de Ferrara™ se apresentou como uma alternativa de tratamento à milhares de pessoas que viam no transplante de córnea a sua única opção.

O nome intra-estromal refere-se à anatomia onde o anel se insere: na região do estroma da córnea, que representa 90% do tecido corneano.


2- Quais as principais indicações do implante do anel?

A indicação do implante de anel intra-estromal é reservada para pacientes com ceratocone intolerantes à lente de contato ou quando a correção da ametropia não é adequada por meio de óculos ou lente de contato, geralmente devido à alta curvatura da córnea. Mas o anel também pode ser utilizado em outras alterações da córnea, como astigmatismo pós transplante de córnea, ectasias primárias (Degeneração marginal pelúcia ou ceratoglobo).


3- Como funciona o anel intra-estromal? Após o implante, pode ser considerado "curado" pelo ceratocone?

O efeito do anel está ilustrado na figura acima, alterando a curvatura da córnea mecanicamente, com aumento da espessura no local da implantação e aplanamento no centro, região considerada fundamental para a visão.


4- O implante do anel intra-estromal é a cura para ceratocone?

O termo "cura" para ceratocone requer muito cuidado pois depende de vários fatores. O foco do médico deve se basear em três pilares fundamentais para o sucesso na condução da doença: diagnóstico precoce (identificar a doença ceratocone o quanto antes), arsenal terapêutico disponível (com equipamentos modernos e ampla explicação ao paciente) e acompanhamento regular.


5- Quanto tempo leva para o anel fazer efeito?

Diferentemente do procedimento de crosslinking, o anel intra-estromal implantado modifica a curvatura da córnea logo após o procedimento. No entanto, a curvatura da córnea pode sofrer oscilação nos primeiros três meses até ocorrer a estabilização do anel.


6- Além do tempo da eficácia do anel, quais outras vantagens do implante?

O anel intra-estromal possui a vantagem de ser reversível e reajustável, ou seja, é uma técnica de adição na qual a estrutura corneana se encontra preservada e a retirada do anel não acarreta em nenhum prejuízo para o paciente. A outra vantagem do anel está no fato da redução significativa na curvatura da córnea e é possível prever através de software específico, o quanto vai aplanar e a curvatura esperada após a cirurgia.


7- Qual o tipo de anestesia se usa para o implante do anel? O paciente fica acordado?

A anestesia na clínica CEO-Bauru é com colírios anestésicos. O paciente fica consciente durante o implante e é orientado a olhar para a luz conforme solicitado pelo cirurgião. Os olhos são mantidos abertos com a colocação do blefaroestato. Pacientes muito ansiosos devem avisar a equipe médica para controle da condição com remédios ansiolíticos e sedativos que não coloque em risco a segurança do paciente.


8- O procedimento é doloroso?

Não. Na clínica CEO-Bauru, o implante é realizado com laser de femtossegundo, o que garante maior previsibilidade, rapidez e segurança. O incômodo da cirurgia é relatado na hora da aplicação do vácuo pelo laser de femtossegundo, que dura cerca de 30 segundos.


9- O paciente enxerga tudo durante o implante do anel?

Não. O olho a ser operado é ofuscado pela luz forte do microscópio cirúrgico e o outro olho é ocluído pelo campo cirúrgico.


10- Quais as complicações do implante de Anel Intra-estromal?

Como qualquer cirurgia, o implante de anel possui algumas complicações. A extrusão do anel é a complicação mais comum, ocorrendo geralmente no primeiro mês da cirurgia. Coçar os olhos (mesmo que inconscientemente durante o sono) é o principal fator de risco. Outras complicações incluem: halos e gare (ofuscamento da luz),


Para mais dúvidas, converse com seu médico oftalmologista.





Av. Comendador José da Silva Martha 10-35 (Dr Jorge Germano e Dr Renato Germano)

Rua Floriano Peixoto 18-08 (Dr Flávio Rodrigues e Silva)

Rua Floriano Peixoto 18-14 (Dr Kleber Giafferis)

Rua Floriano Peixoto 18-20 (Dr Rogério Kawai)

Rua Floriano Peixoto 18-26 (Dr Daniel Mattos Silva)

Tel: (14) 3234-4442

Tel: (14) 3234-2822

Tel: (14): 3234-8288

Tel: (14) 3241-1248

Tel: (14) 3010-9191

Top 5 assuntos mais vistos

Cirurgia de catarata a laser

Cirurgia Refrativa LASIK

Plástica ocular

Laser para glaucoma (SLT)

Residência médica

Nossos serviços

Horário de atendimento

Segunda-feira                      06:40 - 18:00

Terça-feira                           06:40 - 18:00

Quarta-feira                         06:40 - 18:00

Quinta-feira                         06:40 - 18:00

Sexta-feira                          06:40 - 17:00

​Sábado                               08:00 - 12:00                        

©  CENTRO DE EXCELÊNCIA EM OFTALMOLOGIA - BAURU                                         

  • Facebook CEO Bauru
  • Instagram CEO Bauru