As cores da bengala não tem significado.

Mito. Cada cor representa condições de saúde da pessoa com visão subnormal

A bengala é um símbolo de conquista e independência para aqueles que a usam.

Cada cor representa uma condição, seja visual ou associada a surdez:

Branca: pessoa cega (582 mil no Brasil)

Verde: pessoa com baixa visão (4 a 6 milhões no Brasil - para melhor entendimento, é como se a pessoa tivesse menos de 20% de visão nos olhos, mas com alguma funcionalidade preservada)

Listras brancas e vermelhas: cegueira associada a surdez


Conheça mais sobre a história das bengalas


“Em 1945, o exército americano sentia-se passivo e inoperante diante dos soldados cegos na guerra; 2358, recrutas recebendo pensão do governo e com a sua mobilidade comprometida. Primeiro Tenente Oftalmologista, Richard Hoover, junto com a sua equipa, propôs estudar e tratar o problema da cegueira e o mecanismo da marcha. Hoover criou um método revolucionário de locomoção. Usando um instrumento que lembrava um bastão, mas com função, material e comprimento diferentes. A aplicação desta técnica foi um sucesso extraordinário. Hoover desenvolveu um sistema de exploração para ser efetuado com o toque da ponta da bengala, que transmitiria todas as sensações táteis detectadas por ela. Em 1948, terminada a primeira etapa, Hoover estendeu o projeto aos demais soldados cegos. Vendo o interesse da sociedade civil, educadores e familiares dos cegos civis, a partir daí difundiu-se, a todos os interessados, a técnica da bengala longa. A técnica de Hoover pela sua comprovada eficácia, segue como sendo a única em vigor em todo o mundo. Em 1957, Joseph Albert Apenjo, enviado pela ONU ao Brasil, veio transmitir as técnicas de orientação e mobilidade ao primeiro grupo de profissionais interessados.”


fonte: reabilitacaodecegos.wordpress.com


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo