ANEL FERRARA.jpg

Implante de Anel  Intra-estromal

Quando se fala em ceratocone, devemos ter em mente que a doença

possui uma evolução natural de piorar a curvatura da córnea,

o que provoca mais astigmatismo e distorção da imagem.

O implante do Anel Intra-estromal, idealizado em 1987 a princípio para

cirurgia refrativa e em 1994 para ectasias da córnea, é uma órtese de

acrílico, geralmente transparente, cuja finalidade é diferente do procedimento crosslinking.

O anel intraestromal provoca um remodelamento da córnea pois consegue reduzir a curvatura corneana em até 6 dioptrias (a média de redução é 4D)

É considerada uma técnica de adição pois não altera a estrutura das fibras de colágeno da córnea. Sua grande vantagem, além de reduzir significantivamente a curvatura da córnea, é uma técnica reversível e reajustável.. 

A indicação do implante do anel deve respeitar alguns critérios, como idade do paciente, acuidade visual com a melhor correção, curvatura máxima da córnea, espessura da córnea, opacidades na córnea, etc. É fundamental realizar exame de tomografia da córnea (GALILE G6) para melhor planejamento cirúrgico, e com softwares avançados de análise da estrutura da córnea é possível prever a melhora visual, o astigmatismo e a curvatura média após implante.

A clínica CEO-Bauru é referência no implante do Anel Intra-estromal pois utilizamos o  laser de femtossegundo para criar o "túnel estromal" onde será implantado o anel. Esta tecnologia com laser garante muito mais precisão e segurança do procedimento.

anel-ceratocone.jpg

Perguntas frequentes